Notícias : ​Ele tinha sido diagnosticado com “morte cerebral”, quando os médicos foram desligar seus aparelhos ele fez algo que deixou todos sem palavras.

​Ele tinha sido diagnosticado com “morte cerebral”, quando os médicos foram desligar seus aparelhos ele fez algo que deixou todos sem palavras.

A qualquer preço.

Publicado por Truques & Dicas em Notícias
Partilhar no Facebook
2,359 2.4k Partilhas

Ele tinha sido diagnosticado com “morte cerebral”, quando os médicos foram desligar seus aparelhos ele fez algo que deixou todos sem palavras.

Em janeiro de 2015, George Pickering III, de 27 anos, estava em coma no hospital Tomball Regional Medical Center em Houston, Texas (EUA). Depois de um grave derrame, haviam declarado com morte cerebral. 

O diagnóstico foi um baque para a família, e o pai não estava aceitando de jeito nenhum, os médicos pediram permissão para desligar os aparelhos que mantinham o jovem vivo, para que seus órgãos pudessem ser doados para os pacientes na fila de transplante. A mãe depois de muito chorar, concordou e eles iniciaram o procedimento. Mas o pai não aceitou e quando soube da decisão de sua ex-mulher, ele puxou uma arma e ameaçou os funcionários do hospital. Essa era sua última esperança de parar os médicos de fazerem o que ele sentia que era um erro terrível. Seu outro filho tirou a arma de sua mão. Mas o pai, irado, puxou uma segunda pistola, se recusando a sair do quarto do paciente. Por três horas ele esperou ao lado da cama do filho enquanto a polícia tentava negociar com ele. 

Ele segurava firme nas nãos do filho e implorava por um sinal de vida para que os médicos pudessem acreditar nele. Então, algo inacreditável aconteceu: com todo mundo olhando, o jovem com suposta morte cerebral, de maneira fraca, porém muito visível, apertou a mão do pai três vezes. Os médicos mal podiam acreditar no que viam, mas quando o examinaram novamente eles confirmaram que o rapaz mostrou reações que um paciente com morte cerebral não poderia ter. 

O pai gritava de alegria e profundamente aliviado e grato, se entregou à polícia.

O pai de George cumpriu onze meses na prisão por tentativa de agressão com arma letal, mas foi assim que ele encontrou um modo de salvar a vida do filho. George está bem e vivo hoje em dia e é muito grato pela atitude do pai que foi tão longe para protegê-lo. 

Assista o vídeo com a história na íntegra (em inglês):  

O que poderia ter sido uma tragédia geral, com vários mortos devido ao desespero desse pai, foi um milagre da vida. Devemos acreditar no sentimento de um pai, e no amor de uma mãe.

Partilhar no Facebook
2,359 2.4k Partilhas

Fonte: Não Acredito · Crédito foto: Não Acredito

Goste/partilhe